Archive | Comitê RSS for this section

Resolução do tópico 1 da agenda

Boa tarde delegados e delegadas,

Ao clicar no link a seguir os senhores (as) terão acesso a  resolução do 1º tópico da agenda “Cooperação econômica”

Resolução_ 2 _Tópico 1 da agenda_Tunísia e Madagascar _ China

Att,

Equipe FOCAC, 2006.

E aí, o que vestir?

Há menos de um mês do MINIONU, diretores, delegados e voluntários estão todos muito ansiosos para o início do evento.

Dossiês postados, Guia de Estudos lido, DPOs redigidos… é muito preparo e dedicação pra fazer bonito durante os dias.

Ah, e falando em fazer bonito, é claro que nos preocupamos com nossa apresentação pessoal, com o visual, e estar bem vestido faz parte disso.

Mas então, como devo me vestir para o MINIONU?

mcx-clueless-42272806

É simples, usem trajes formais.

Para os delegados: preferencialmente terno, gravata e sapato social. Nos dias, costuma estar calor, mas não se preocupem, temos ar condicionado no comitê!

Para as delegadas: Vestido formal, camisa social, blazer, terninho social, tudo é valido!

mcx-princessdiaries-39640999

Mas lembrem-se, como atuaremos em ambiente diplomático e formal, nada de muita extravagância, nada de saias curtas demais, vestidos muito justos, e nada disso combinados à um salto muito alto, para mos delegados, nada de boné, tenis de skate, etc; vocês estão representando Governantes em um Fórum Internacional, devem se vestir como vocês imaginam que eles se vestiriam.

minionu

Sejam elegantes: nada de exageros porque não é um baile de gala, mas também não é dia de domingo no clube. Além disso, usar roupas confortáveis é essencial para se sentirem bem durante as reuniões.

Sugerimos a todos delegados que venham caracterizados! isso é muito legal e dá mais veracidade ao comitê. Ainda mais que as representações, salvo a China, são todas africanas, a diversidade cultural e a possibilidade de representar seus países são inúmeras.

 

download

 

china-africa-cooperation

 

Large261

 

 

Qualquer dúvida, entre em contato com a Equipe FOCAC.

Abraços e nos encontramos dia 12!

 

Guia de regras: FOCAC, 2006.

Boa noite delegados e delegadas,

Cada dia estamos mais perto dos nossos dias de simulação e já é hora de começarem a entender as regras do “jogo”!

logo

Aqui está o link do nosso guia: REGRAS DO FOCAC 

Com este guia as delegações ficaram cientes de como se comportar no comitê e os procedimentos necessários para proferirem discursos e introduzirem documentos.

Att,

Equipe FOCAC, 2006

30 dias

Boa noite delegados e delegadas!!

Faltam apenas 30 dias para que comecem os dias de simulação!! Preparados?!! 😀

10366089_615581755220970_1101021369407847732_n

“Tablet, utrabooks, netbooks e smartphones… posso levar?”

Bom dia delegações!

Algumas dúvidas têm surgido a respeito do que levar ou não no dia das simulações do nosso comitê.

O comitê acontece no ano de 2006, mais especificamente nos dias 3, 4 e 5 de novembro. Até esta data não existia o dispositivo pessoal em formato de prancheta denominado “Tablet” ou mesmo “ultrabooks”, “netbooks” e alguns “smartphones”.

images 121 dell-passa-a-vender-xps-12-no-brasil Notebook ultrafino da Samsung

Assim, o ideal para o comitê FOCAC é o uso de notebooks.

notebook-pc-mix-soho-mb47-2500-intel-dual-core2gb-500gb-led-14-hdmi-082223700

Caso a delegação não possua notebook, o comitê abre a exceção para o uso de todos itens citados acima (tablet, ultrabook,  netbook e smartphones).

Att,

Equipe FOCAC

Falar em público… e aí?!

Boa tarde delegados!

O MINIONU pode ser uma experiencia desafiadora em diversos aspectos para vocês, não é mesmo? O estudo sobre o comitê, sobre a posição da sua delegação no mesmo e ainda estudar as possíveis atuações dos seus colegas! Com isso tudo é normal ficar um pouco “travado” para finalmente falar tudo que vocês veem estudando!! Pensando nisso encontramos algumas dicas de como falar em público!!

Link do artigo:  http://www.jogodedamas.me/8-dicas-para-falar-melhor-em-publico/

falando-publico-1024x691

“- Haja naturalmente. A naturalidade pode ser considerada a melhor regra da boa comunicação. Se você cometer alguns erros técnicos durante uma apresentação em público, mas comportar-se de maneira natural e espontânea, tenha certeza de que os ouvintes ainda poderão acreditar nas suas palavras e aceitar bem a mensagem. 

– Confie em si: Desenvolva sua autoconfiança, tenha pensamentos positivos e acredite em suas capacidades e conhecimentos sobre o assunto que irá apresentar. Programe-se mentalmente para ter êxito e sair-se bem na frente de todos.

– Treine o português: Uma escorregadinha na gramática aqui, outra ali, talvez não chegue a prejudicar sua apresentação. Entretanto, alguns erros grosseiros poderão ser fatais. Mesmo que você tenha uma boa formação intelectual, sempre valerá a pena fazer uma revisão gramatical, principalmente quanto à conjugação verbal e às concordâncias. Na dúvida sempre pesquise antes de incluir na sua apresentação.

– Conheça bem seu público: Para direcionar com assertividade sua comunicação é importante conhecer seu público. Cada público possui características e expectativas próprias, e que precisam ser consideradas em uma apresentação. Procure saber qual é o nível intelectual das pessoas, até que ponto conhecem o assunto e a faixa etária predominante dos ouvintes. Assim, poderá se preparar de maneira mais conveniente e com maiores chances de se apresentar bem. Isso permite falar com mais tranquilidade sobre o tema e usar recursos efetivos (slides, vídeos, gráficos) como apoio à sua mensagem.

– Não confie totalmente na sua memória: Leve sempre um roteiro como apoio. Algumas pessoas memorizam suas apresentações palavra por palavra imaginando que assim se sentirão mais confiantes. A experiência demonstra que, de maneira geral, o resultado acaba sendo muito diferente. Se você se esquecer de uma palavra importante na ligação de duas idéias, talvez se sinta desestabilizado e inseguro para continuar. O pior é que ao decorar uma apresentação você poderá não se preparar psicologicamente para falar de improviso e ao não encontrar a informação de que necessita, ficará sem saber como contornar o problema. Use um roteiro com as principais etapas da exposição, e frases que contenham idéias completas. Assim, diante da platéia, leia a frase e a seguir comente a informação, ampliando, criticando, comparando, discutindo, até que essa parte da mensagem se esgote. Se a sua apresentação for mais simples poderá recorrer a um cartão de notas que deverá conter as palavras-chave, números, datas, cifras, e todas as informações que possam mostrar a sequência das ideias. Com esse recurso você bate os olhos nas palavras que estão no cartão e vai se certificando que a sequência planejada está sendo seguida.

– Domine o assunto: Conheça bem o tema e treine sua apresentação, quantas vezes for preciso. Realmente saber com firmeza do assunto que você está tratando trás muita segurança na hora da apresentação. Além disso, mantenha o contato com o público, tente interagir com as pessoas da plateia e seja simpático.

– Postura e tom de voz: Procure ficar tranquilo e manter uma postura confiante.  Se isso, de início, não for possível, busque uma posição confortável e mantenha seu tom de voz num nível agradável. Nada de ficar curvado, evitar o contato visual ou falar muito alto ou muito baixo.

– Fale com emoção: Fale sempre com energia, entusiasmo, emoção. Se nós não demonstrarmos interesse e envolvimento pelo assunto que estamos abordando, como é que poderemos pretender que os ouvintes se interessem pela mensagem? A emoção do orador tem influência determinante no processo de conquista dos ouvintes. “

E o mais importante: Não deixe de falar por vergonha, timidez…medo! Essa é uma experiência única e muito edificante para a vida de vocês! E se acontecer um “escorregão”?!Tudo bem! Isso acontece o tempo todo e todos estamos juntos nessa 😉 

“Erros, se não cometê-los como sabê-los?”

Att,

Daniele Cardoso do Nascimento

Documento de Posição Oficial (DPO) : Esclarecendo dúvidas!

Boa noite delegados!

Cada dia mais estamos mais próximos do nosso encontro e por isso viemos deixar umas dicas de como redigir um DPO e esclarecer algumas dúvidas sobre o mesmo!

O Documento de Posição Oficial (DPO) é um documento impresso entregue à Mesa Diretora no primeiro dia de debates. Nele, cada representação explicita e detalha sua posição a respeito do tema a ser discutido no comitê. Dessa forma, um bom DPO deixa claro o posicionamento oficial de determinada representação, bem como suas propostas e expectativas de resolução.

Para que serve o DPO, afinal?

duvidas-300x3001

O DPO serve, a princípio, para que todos os presentes nas discussões tenham acesso ao posicionamento oficial de sua representação. Além disso, o documento, caso bem redigido, serve como discurso inicial e de parâmetro para que você não se esqueça dos pontos que deseja defender e abordar durante as discussões. Outra função importante do DPO é mostrar à mesa diretora o grau de preparo e de consciência da política externa de cada delegação. Assim, fica mais fácil tomar determinadas decisões ou encaminhar os debates de uma forma mais eficiente e proveitosa para todo mundo!

Importante: O Documento de Posição Oficial não é algo “por fora” do comitê, ou seja, o DPO também faz parte do “teatro” da simulação! Caso você tenha uma carta na manga, ou um argumento secreto para utilizar somente quando as discussões já estiverem acontecendo, você não é obrigado a escrevê-lo no DPO. Mesmo porque os DPOs poderão ser disponibilizados pela mesa diretora para leitura, caso solicitado.

“A diretora e os diretores assistentes podem corrigir meu DPO antes do encontro em outubro?”

Não haverá esta possibilidade no FOCAC 2006, mesmo porque perderia muito o sentido! Entretanto vocês podem fazer perguntas aos diretores sobre o que colocar ou não no DPO! 😉

o Documento de Posição Oficial busca explicitar o posicionamento de uma representação, independentemente das opiniões pessoais do delegado que a representa. Ou seja, digamos que você discorde de uma determinada medida que o seu país propõe. Ainda assim você deve colocá-la no seu DPO e defendê-la durante os debates! O nome do documento não é Documento de Posição Pessoal, então uma boa pesquisa é importante para a redação de um DPO decente.

“Sou obrigado a entregar o DPO?”

Sim. Cada delegação deverá entregar o DPO no 1° dia de simulação.

Qual é o formato do DPO?

formato-dpo-imagemObserve o exemplo da imagem acima! (clique na imagem para uma melhor visualização).

A rigor, o mais importante é lembrar que o DPO não pode ultrapassar o tamanho de uma página. No entanto, existem outras recomendações estruturais que fazem do seu DPO um documento elegante.

  • Insira um pequeno cabeçalho contendo o nome do delegado, sua representação, seu comitê e sua escola.
  • Encontre o brasão de armas de seu país e procure incluí-lo no documento. Uma forma interessante é posicioná-lo no canto superior direito. A bandeira do país também dá uma aparência interessante à impressão. Caso sua representação não seja um país, procure a logo oficial da organização.
  • Utilize uma fonte sóbria e limpa, sem floreios. A boa e velha Times New Roman , tamanho 12 cumpre bem essa função.
  • DPOs são documentos oficiais, o que significa que o bom português deve ser utilizado. Leia seu documento com calma e verifique se a norma culta foi usada apropriadamente. Se estiver em dúvida, não custa nada pedir para seu professor de português dar uma olhadinha rápida;
  • “Bom português” não significa escrever difícil. Escreva de forma simples, mantendo a clareza e a coerência;
  • Escreva de forma lógica, colocando seus argumentos de modo que qualquer um possa ler e compreender o que você quer dizer;

Obs: Muitos delegados aumentam o tamanho da fonte no intuito de “encher” a página, fazendo com que a leitura fique desagradável e que o documento fique feio. O DPO só poderá ter no máximo uma página, ou seja, não há problema se o seu documento não preencher a página inteira.

“O que eu escrevo no meu DPO?”

download

Um dos enganos mais comuns é tentar utilizar tudo que foi pesquisado, incluindo dados como o número da população, PIB do país e outras informações frequentemente irrelevantes ao restante do texto. Assim, aqui vão algumas dicas sobre elementos a abordar no documento:

  • Breve introdução e abordagem histórica do seu país em relação ao tema. Inclua fatos e ocorrências históricas somente se forem pertinentes ao que será discutido nos comitês. Uma aula de história sobre o país é desnecessária.
  • Explique como o tema do comitê afeta a sua representação. Fique atento aos temas citados no guia de estudo do comitê, isso será um norteador para a composição do seu DPO!
  • Busque apresentar as medidas e as políticas adotadas por sua representação no que se refere ao tema, preferencialmente com justificativas para as mesmas.
  • Se possível, inclua citações de líderes de sua representação que sustentem ou ilustrem um ponto abordado no documento.
  • Aponte ações ou pronunciamentos de outros agentes internacionais (países e organizações) com os quais sua representação concorda ou discorda, com justificativas.
  • Mencione as expectativas de sua representação no que diz respeito à resolução e às medidas que devem ser tomadas para solucionar o problema proposto pelo comitê.

“Mas eu preciso colocar tudo isso???”

Não! Sinta-se à vontade para fazer o seu DPO como achar melhor. Essa lista apresenta apenas algumas recomendações para facilitar o trabalho de selecionar informações a inserir no documento. Você pode acatar a todas elas, ou só algumas. O importante é que o documento apresente de forma concisa o posicionamento oficial de sua representação.

 

Qualquer dúvida entre em contato com a equipe FOCAC 2006! 😉

Abraços!